<$BlogRSDUrl$>

2004-05-29

Olá cá estou eu...

... eu sei! Eu sei! Andei desaparecida! Mas não esquecida!! Lembro-me de vós todos os dias!! Especialmente à hora de almoço... quando penso que podia estar a fazer coisas bem melhores do que estar a aturar o gato do País da Maravilhas com quem trabalho. Pois é!! É oficial!! Eu trabalho com o gato do País das Maravilhas... acho que por ser tão chato, tão melga, tão... tão... inexplicável, o expulsaram do País. E claro, como não é bom, veio parar a mim! Claro!!

Sim, sim... a mim nada do que é bom bate à minha porta!! Tipo: mudei de emprego! Era tudo tão perfeito que pensei: «What’s the catch?», mas pronto!, ‘tava numa onda que pensei: «Calma Kiki!! A tua sorte está a mudar!!». Mas sabem que mais? Uma pinóia é que estava a mudar!! Mudar my ass!! (que também precisava de ser mudado, mas não vamos piorar o cenário, ok?).

Mas deixemo-nos de imagens aberrantes que povoam o planeta terra e que só lhes faltam as anteninhas!!

Tenho um episódio para vos contar que já vos deve ter acontecido a vós. Um dia estou a chegar a casa e encontro à minha espera, na rua, a minha cunhada e o namorado dela. Estava tão desgostosa com a minha vida (ainda por cima andei 30 minutos a conduzir ouvindo a antena 2! Não podia estar pior!) que nem me lembrei na bagunça em que estava a minha casa. Não devem ainda estar a imaginar a coisa: quecas, meias fedorentas, calças, pijamas, botas, chinetos, camisas sujas... olhem, imaginem!! Uma autêntica feira da ladra!!

Assim que entrei só pensei: «Oh, não!! Saí tão à pressa de manhã!!». Eu explico: o meu miúdo dorme no meu quarto e para não o acordar, todas as manhãs mudo a roupa na sala, uma vez que a casa de banho é no meu quarto e a barulhada ía dar ao mesmo que estar in loco, no quarto. Como acordo mesmo à risca (como todos os funcionários por conta de outrém), foi fazer a higiene diária, ir para a sala, mudar de roupa e zarpar para o carro. Sem contar que 3 minutos de atraso, significam 15 atrasada!! Mas o que isso interessa?? A verdade é que estava prestes a revelar a minha mais intima confusão e balbúrdia domiciliária, depois de ter tido um dia digno de se ir ter com Deus e lhe pedir que troque esse, pois não contou! Sem paciência para aturar a cunhada e ainda por cima, íam abancar os arraiais na minha sala! No pior sítio!! Pronto, olhem, lá tive de culpar o marido!! Disse que era tutti do meu marido! Ele é que é o porco, o desarrumado e o inconsciente... ainda por cima a sra. da limpeza tinha-se baldado (tanga!!). Mas senhor que é senhora, nunca, mas nunca, assume quaisquer responsabilidades sobre esse tipo de assuntos mundanos!! É muito superior! (Tanga!!!)

Olá cá estou eu...

... eu sei! Eu sei! Andei desaparecida! Mas não esquecida!! Lembro-me de vós todos os dias!! Especialmente à hora de almoço... quando penso que podia estar a fazer coisas bem melhores do que estar a aturar o gato do País da Maravilhas com quem trabalho. Pois é!! É oficial!! Eu trabalho com o gato do País das Maravilhas... acho que por ser tão chato, tão melga, tão... tão... inexplicável, o expulsaram do País. E claro, como não é bom, veio parar a mim! Claro!!

Sim, sim... a mim nada do que é bom bate à minha porta!! Tipo: mudei de emprego! Era tudo tão perfeito que pensei: «What’s the catch?», mas pronto!, ‘tava numa onda que pensei: «Calma Kiki!! A tua sorte está a mudar!!». Mas sabem que mais? Uma pinóia é que estava a mudar!! Mudar my ass!! (que também precisava de ser mudado, mas não vamos piorar o cenário, ok?).

Mas deixemo-nos de imagens aberrantes que povoam o planeta terra e que só lhes faltam as anteninhas!!

Tenho um episódio para vos contar que já vos deve ter acontecido a vós. Um dia estou a chegar a casa e encontro à minha espera, na rua, a minha cunhada e o namorado dela. Estava tão desgostosa com a minha vida (ainda por cima andei 30 minutos a conduzir ouvindo a antena 2! Não podia estar pior!) que nem me lembrei na bagunça em que estava a minha casa. Não devem ainda estar a imaginar a coisa: quecas, meias fedorentas, calças, pijamas, botas, chinetos, camisas sujas... olhem, imaginem!! Uma autêntica feira da ladra!!

Assim que entrei só pensei: «Oh, não!! Saí tão à pressa de manhã!!». Eu explico: o meu miúdo dorme no meu quarto e para não o acordar, todas as manhãs mudo a roupa na sala, uma vez que a casa de banho é no meu quarto e a barulhada ía dar ao mesmo que estar in loco, no quarto. Como acordo mesmo à risca (como todos os funcionários por conta de outrém), foi fazer a higiene diária, ir para a sala, mudar de roupa e zarpar para o carro. Sem contar que 3 minutos de atraso, significam 15 atrasada!! Mas o que isso interessa?? A verdade é que estava prestes a revelar a minha mais intima confusão e balbúrdia domiciliária, depois de ter tido um dia digno de se ir ter com Deus e lhe pedir que troque esse, pois não contou! Sem paciência para aturar a cunhada e ainda por cima, íam abancar os arraiais na minha sala! No pior sítio!! Pronto, olhem, lá tive de culpar o marido!! Disse que era tutti do meu marido! Ele é que é o porco, o desarrumado e o inconsciente... ainda por cima a sra. da limpeza tinha-se baldado (tanga!!). Mas senhor que é senhora, nunca, mas nunca, assume quaisquer responsabilidades sobre esse tipo de assuntos mundanos!! É muito superior! (Tanga!!!)

2004-05-12

Pois é, pois é,

Tenho andado desaparecida!! Mas já voltei, pelo menos hoje...

Como já vos contei a nivel profissional não está famoso. Não é que tenha colegas maldosos, ou patrões asquerosos e (falsas) amigas como colegas, como já foi o caso no passado. E num passado não muito longínquo, tipo à 6 meses, topam? A questão é que não estou satisfeita com o que estou a fazer, mas estará alguém?

Quero fazer coisas mais interessantes, mais desafiantes, mais extraordinárias, percebem?

Até pode ser que seja esta minha insatisfação permanente e tão própria que me esteja a causar estes probçemas, mas mesmo que assim seja, tenho de dar a volta a isto. porque, desengane-se quem ache que vive a vida no seu plena, cheguei à conclusão que as pessoas só vivem para trabalhar para ganhar dinheiro, para gastar nas casas, nos carros, nas férias, nos telefones, nas compras da mercearia, na água, na luz, no gás, no estacionamento, no combustível, nos almoços, nos pequenos almoços, nos médicos e exames, na escola dos miúdos, nos ATL, nos dispensáveis, etc. Tudo bem! Não me levem a mal, não pretendo criticar ninguém! Não! Não é esse o meu intento, mas cada um deve viver como entende e com as posses que entender, se precisar de mais que vá ao Totta. Mas eu, com o meu estilo de vida e para mantê-lo não preciso de muito dinheiro, felizmente! Quero passar mais tempo a fazer o que satisfaça... trabalhar fora de horas? Não fazer horas de almoço? Esqueçam lá isso!! Não é para mim!!

O mal está em acharmos todos que temos de ganhar imenso dinheiro, sermos todos directores de qualquer coisa, e mesmo que não enquadre função nenhuma nessa categoria, inventa-se, tipo Técnica de Imagem, para uma mera administrativa com a imensa responsabilidade de ler todas as mensagem de segirança que circulam em rodapé doa e-mails, não vá um ter um b no lugar de um v, percebem??

Mesmo essa mera administrativa é precisa, caso contrário, não trabalharia nessa empresa. Mas pensando bem, podemos estar a falar de uma colossal incompetente que tem como caracteristica curricular ser a melhor amiga da namorada do patrão, e pronto, assim ir levando a sua incompetência a bom porto todos os dias... mas isto foi um mero desabafo!!

Pois é... ando confusa! Não sei muito bem para que lado tombar!! Claro que está mal que se mude! É o meu lema! E por isso, já ando há procura de novidades e alternativas a este tédio profissional. Estou aberta a sugestões, por isso se algum dos meus brilhantes bloggers tiver alguma ideia genial, basta mandar um e-mail, não vá alguém roubá-la (eh eh eh!). Ok, basta um comentário.

Sabem, detesto ser atendida por aquelas pessoas que estão a fazer um grande esforço para o fazer. Acho que se não estão satisfeitas devem tentar procurar, enquanto esperam mostram uma boa cara e são simpáticas, porque até o tempo passa melhor e mais depressa.

Pronto... hoje fico por aqui... da próxima trago mais novidades.

Beijos a todos
Pois é, pois é,

Tenho andado desaparecida!! Mas já voltei, pelo menos hoje...

Como já vos contei a nivel profissional não está famoso. Não é que tenha colegas maldosos, ou patrões asquerosos e (falsas) amigas como colegas, como já foi o caso no passado. E num passado não muito longínquo, tipo à 6 meses, topam? A questão é que não estou satisfeita com o que estou a fazer, mas estará alguém?

Quero fazer coisas mais interessantes, mais desafiantes, mais extraordinárias, percebem?

Até pode ser que seja esta minha insatisfação permanente e tão própria que me esteja a causar estes probçemas, mas mesmo que assim seja, tenho de dar a volta a isto. porque, desengane-se quem ache que vive a vida no seu plena, cheguei à conclusão que as pessoas só vivem para trabalhar para ganhar dinheiro, para gastar nas casas, nos carros, nas férias, nos telefones, nas compras da mercearia, na água, na luz, no gás, no estacionamento, no combustível, nos almoços, nos pequenos almoços, nos médicos e exames, na escola dos miúdos, nos ATL, nos dispensáveis, etc. Tudo bem! Não me levem a mal, não pretendo criticar ninguém! Não! Não é esse o meu intento, mas cada um deve viver como entende e com as posses que entender, se precisar de mais que vá ao Totta. Mas eu, com o meu estilo de vida e para mantê-lo não preciso de muito dinheiro, felizmente! Quero passar mais tempo a fazer o que satisfaça... trabalhar fora de horas? Não fazer horas de almoço? Esqueçam lá isso!! Não é para mim!!

O mal está em acharmos todos que temos de ganhar imenso dinheiro, sermos todos directores de qualquer coisa, e mesmo que não enquadre função nenhuma nessa categoria, inventa-se, tipo Técnica de Imagem, para uma mera administrativa com a imensa responsabilidade de ler todas as mensagem de segirança que circulam em rodapé doa e-mails, não vá um ter um b no lugar de um v, percebem??

Mesmo essa mera administrativa é precisa, caso contrário, não trabalharia nessa empresa. Mas pensando bem, podemos estar a falar de uma colossal incompetente que tem como caracteristica curricular ser a melhor amiga da namorada do patrão, e pronto, assim ir levando a sua incompetência a bom porto todos os dias... mas isto foi um mero desabafo!!

Pois é... ando confusa! Não sei muito bem para que lado tombar!! Claro que está mal que se mude! É o meu lema! E por isso, já ando há procura de novidades e alternativas a este tédio profissional. Estou aberta a sugestões, por isso se algum dos meus brilhantes bloggers tiver alguma ideia genial, basta mandar um e-mail, não vá alguém roubá-la (eh eh eh!). Ok, basta um comentário.

Sabem, detesto ser atendida por aquelas pessoas que estão a fazer um grande esforço para o fazer. Acho que se não estão satisfeitas devem tentar procurar, enquanto esperam mostram uma boa cara e são simpáticas, porque até o tempo passa melhor e mais depressa.

Pronto... hoje fico por aqui... da próxima trago mais novidades.

Beijos a todos

2004-05-02

Aventuras com “alguns” famosos internacionais, exceptuando o Miguel Angelo dos Delfins (bah) (parte I)

Olá Amiguinhas e Amiguinhos,

Muitas mudanças estão a ocorrer na minha vida profissional. Estou seriamente a pensar trabalhar para mim, comigo e ao meu ritmo (que devo dizer-vos, é dos melhores que conheço!). Por isso, ando numa fase de busca interior e de reflecção...

Mas isso agora não vos interessa nada, não é verdade?? Querem é “codrelhices”, não é? Quais estados angustiantes “pré-mudanças-radicais-na-nossa-vida-sem-saber-muito-bem-no-que-vai-dar”, não é verdade? Mas, pronto! Pronto! O que se há-de fazer com amiguinhos e amiguinhas destes??? ;)
Então, por onde vou começar??

Um breve resumé: trabalhei durante 2 anos, 2 anos e meio, num local (agora não interessa nada onde!) multinacional, onde circulavam quotidianamente vedetas do mundo do futebol, da música, do teatro, da televisão, etc. Devo dizer-vos que na altura, e tendo-me habituado a tamanhas constelações que passavam por lá, não era um trabalho que eu gostasse particularmente. Agora, e com a distância que o tempo obriga e com a minha história posterior vivida, devo confessar que adorava lá trabalhar, apenas ainda não sabia disso. Precisei de um distanciamento de 4 anos para perceber como fui feliz naquele local.

Fumava Marlboro, bebia álcool (de um tipo qualquer), saia imenso, ía a concertos, ao teatro, namorava imenso, namoravam-me imenso, enfim, fui uma “trés bonne vivant”! ATENÇÃO: como não sei francês, é bem possível que tenha dado um realissímo e flagrante erro (s).

Só que mesmo nessa altura já eu era uma insatisfeita excessiva!!

Não vos sei dizer qual foi a primeira vedeta que conheci, mas salta-me à lembrança o Miguel Ângelo dos Delfins que é um snob e um antipático de primeira linha, mas claro que levou na mesma moeda! Então eu!! Que detesto Delfins!! Acho que o senhor esperava uma grande recepção, mas enganou-se, para nós era apenas uma estrelinha menor, no meio de mega-estrelas que por ali passavam!

Mas as vedetas podem ser semelhantes no talento, no dinheiro, na mediatização, mas que em nada têm haver no que diz respeito a simpatia, amabilidade e respeito pelos outros seres. Dou-vos dois exemplos distintos: a Skin e o Cass Lewis, ambos dos Skunk Anansie. Ela é pequenina, muito magrinha, uma cara mínima, com uns lábios e boca imensos, metida no mundo dela e com um aspecto de esgaziada que só visto. E é um verdadeiro frete essa menina dar autógrafos, parece que é uma chatice do género: «Comprem mas é os meus cdzinhos e deixem-se lá de merdas! E não me maçam para vos fazer um rabisco num bocado de papel, porque é uma seca!», topam?
Já o Cass, que é o baixita dos skunk anansie, por outro lado, não só dá autógrafos como distribui gratuitamente vinis raros dos skunk anansie a anónimos que se cruzam com ele, não acham o máximo? Pois eu acho!

Outros gajos impecáveis eram os GUN!! Que deram o seu último espectáculo em Portugal no Paradise Garage! São mesmo impecáveis!! Diziam que só para virem tocar em Portugal, já valia a pena continuarem com a banda por mais alguns anos. Mas claro que era a simpatia irlandesa a falar, claro!! Que espectáculo!! (e que noite! Mas isso não é para agora, certo?)

As Spice Girls eram aquilo que se esperava, ou pelo menos eu esperava, convencidas, muito motivadas, com aquele “halo” que as envolvia, pois eram as vedetas do momento! As supra sumo! A Mel B (a mulata) vivia pensando que ninguém lhe podia tocar e que era imensamente raptável, à Mel C (a do desporto) nem liguei, à Victoria Adams na altura, agora Beckham, uma snob intolerável, daquelas com o risinho estridente, sabem?, a Geri (a mamalhuda) era a mais porreira, dava beijinhos, cumprimentos, elogios, etc. A Emma era a Victoria loira. Por isso, esqueçam lá as meninas... eram, no seu conjunto, intragáveis!!

O Bryan Adams é um dos homens mais feios que conheci. Independentemente do seu talento, pois adoro o homem!, é feio, feio, feio! Mais feio não há! Ele teve um mal qualquer que lhe afectou a cara. Há quem diga que foi papeira, outros bexigas, outros acne, outros alergias... o Bryan lá deve saber, mas não me quis contar. Por causa desse mal, ele usa muita base, mas de uma tez pálida, mas amarelada dando-lhe assim um aspecto imensamente doente. Como se não bastasse o cabelo, na altura (claro!), era de um amarelo acastanhado, mas esquisito, como muito gel, muito mal arranjado... nem sei descrever... mas também o Bryan não é aquele rapazinho com aquela vitalidade e energia que canta o “Summer of 69”, nem pensar!! O estado normal deste senhor é com muito sonho e com uma força anímica a dar para o lento e o muito lento. Não é perspicaz, nem realmente inteligente, acho-o muito talentoso, mas desde que o conheci que fiquei com uma ideia muito diferente dele...

Agora fico-me por aqui que já é tarde, amanhã quem sabe se não conto das vedetas nacionais...

Beijinhos e boa noite “codrilheiros” ! rsrsrsrsrsr ;)

2004-04-28

olá amiguinhos e amiguinhas,

hoje visitei-vos e é sempre uma lufada de ar fresco cada vez que leio as vossas mais recentes aventuras e, por vezes, desventuras...

Sabem o que é que aprendi ontem??

Que só 10% das mulheres que morrem é que vão para o céu. Sabem porquê? porque se fossem mais deixava de ser o céu e passava a inferno, topam?? Não é hilariante?? ah ah ah... ainda me estou a rir...

Pois é, não tenho muito para vos contar hoje... até porque ontem (hoje) estive até há uma da manhã num velório, e por isso o que vos tenho para contar é um tanto ou quanto deprimente e por isso prefiro nem fazê-lo...

Também vos podia falar dos espanhóis que estão a deixar o Iraque, os americanos que insistem naquela cruzada perdida, nas obras do tunel do Marquês, mas não me apetece falar de coisas sérias. Então, ocorreu-e, agora mesmo, contar-vos as minhas peripécias com algumas vedetas do musica mundial...

Pois é! Pois é!! E não é tanga!! Trabalhei num sitio onde conheci um pouco de inumeras estrelas... as spice girls (bah), o Bryan Adams, os (fantásticos) GUN, os Apocaliptyca, a Skin (dos skank anansie), os skunk (os brasileiros), etc, etc...

Mas também não vou contar... não estou no "mod" para isso...

Amanhã já estou mais animada!!!

Beijinhos a todos e todas...

2004-04-27

Amiguinhos e Amiguinhas,

como têm andado? por aqui tudo bem. Ou pelo menos, fazemos um esforço para que assim seja. Na verdade, ontem aprendi uma grande lição. A rotina é um pilar extraordinário da nissa vida. Toda a vida conheci um dos meus vizinhos. Não posso dizer que seja um dos meus melhores amigos, mas era uma pessoa muito presente. Passou, connosco, grandes dramas. A morte do meu avô, o assalto à minha casa, mas também grandes alegrias: o nascimento do meu pequenino, o meu casamento, a reforma dos meus pais. Enfim, era uma presença constante, porém nunca lhe dei muita importância... até ontem.

Estava no meu local de trabalho, quase pronta para me ir embora, quando o meu telemóvel toca. Como não reconheci o nº pensei: «Ôba!! São boas notícias!». Nunca, em tão pouco tempo me enganei tanto. Era uma amigo a dizer-me que esse vizinho tinha falecido nessa manhã. Não podia acreditar!! Fiquei histérica, chorei desalmada e compulsivamente. Nunca imaginei ter ficado assim, mas pensar que nunca mais o ía ver, que o meu filho ía deixar de chamar pelo seu nome, logo de manhã...

Ontem chorei muito! Mas fez-me bem ! Sou mesmo assim, uma piegas do pior. A morte é um daqueles pontos que me derruba... é uma luta perdida! E ele, que tinha tanto medo de morrer...

Hoje estou recomposta! Ponderei muitos factores: a idade, que era avançada, os problemas de saúde constantes, etc. E lá aceitei que um dia tem mesmo de ser, mas a tristeza essa, será sempre a mesma...

Beijinhos amiguinhos e amiguinhas...

2004-04-20

A ETERNA BUSCA...

Quem me conhece, mas quem me conhece mesmo bem, sabe que a minha vida é passada à procura!! À procura não de uma resposta, mas de uma certeza. Coloquei à vida uma pergunta e dei-lhe várias alternativas. Gostava que ela me indicasse qual delas é a correcta. Sei que uma delas é! Mas vai daí nem é nenhuma.

Luto constantemente com os meus dois lados. O lado que defende a espiritualidade e a outra que consegue (ou tem conseguido até hoje) refutar tudo quanto o outro sugere. Para vos ser franca, não me interessa saber de onde vim. Se foi uma estrela, se foi Deus, se foi uma mega explosão cósmica... isso não me interessa!! O que importa é que conseguimos evoluir até aqui, uns evoluiram mais que outros, mas pronto, somo bípedes, racionais (enfim!), temos uma linguagem e conseguimos armazenar informações e passá-las aos outros... até aqui tudo bem, mas fico sempre com a sensação de que falta qualquer coisa. Vocês não ficam?

Ando numa fase em que não temo a morte, nem me questiono se vai ser assim ou assado. Já aceitei que todos morremos! O que vos garanto que foi muito bom! Pois chegava a sentir cólicas e dores de estômago só de pensar nisso. Por isso, foi um passo, na minha própria evolução, muito grande. Querem saber como lá cheguei?? Pensei muito. Acho que pensei demais. E depois, um dia, um senhor chamado Wolfgang Lind disse-me: «Se não tem solução, não é um problema!» E sabem que mais, demorei anos a entender o que ele me quis dizer, até que recentemente entendi tudo. Não vale a pena permitir a vida passar diante nós e nós lhe pedirmos um tempo, porque estamos a reflectir sobre questões que não têm uma solução. Pensar no quê? Em como fugir a algo que não tem uma alternativa ou resposta??

Não vale a pena, digo-vos! A vida é para ser vivida e não percam muito tempo a pensar nela. Mas façam a viajem de ponderar certas coisas, porque, por vezes, mesmo que tudo fique na mesma, a nossa espiritualidade cresce e por isso já vale a pena. Pelo menos para mim, porque estava escrito que eu tinha de chegar a essa conclusão.

Mas as certezas ácerca das minhas dúvidas teimam em permanecer. Investigarei sempre, procurarei, perguntarei, experimentarei, mas não desistirei nunca desta minha busca... acho que é a missão da minha vida.

Procurei na Bíblia, no hipnotismo e nas regressões, procurei nos livros da Isabel Allende e do Paulo Coelho, procurei na net, procurei em toda a parte... e nada! O que vou dizer ao meu filho quando ele perguntar qual é o propósito da nossa existência?? Alternativa A) estamos cá para nos matarmos uns aos outros, destruir totalmente o planeta e morrermos numa guerra nuclear mundial; Alterantiva B) que temos como tarefa evoluirmos como pessoas e espiritos, que depois os bons vão para o céu e os maus para o inferno; Alternativa C) não sei filho, tenho 25 vezes a tua idade e ainda não consegui ir a lado nenhum; Alternativa D) vai perguntar ao teu pai.

Não me incomoda assim tanto não saber o que lhe dizer, o que me incomoda mesmo é: eu não o conseguir responder a mim mesma. Porque vivemos sentimentos tão fortes por outras pessoas? Familiares, amigos, amantes... E tudo para quê?? Para voltarmos ao pó??

Sinto que falta qualquer coisa... que está a escapar qualquer coisa...

Beijinhos amigos e que a vossa busca seja bem sucedida!!!


Hubble.9920y.GoldenNebula.jpg

2004-04-16

Amiguinhos e Amiguinhas,

Hoje estou como o tempo, cinzenta. A morte das bebés no Amadora-Sintra abalou-me um pouco... que tristeza! Acho que preciso de umas férias de tudo. Do mundo, das pessoas, das situações, dos sentimentos, dos caminhos, destas paisagens, da rotina, da incerteza, da obrigação, da preocupação e de outras coisas que agora não me ocorrem...

Mas isto deve ser de ser sexta-feira e de eu estar tããããoooo cansada. Amanhã já me passa!

Há falta de melhor, deixo-vos uma das minhas músicas preferidas e é de um grupo que adoro (mais um), Men At Work.

Down Under

Traveling in a fried-out combie
On a hippie trail, head full of zombie
I met a strange lady, she made me nervous
She took me in and gave me breakfast
And she said,

"Do you come from a land down under?
Where women glow and men plunder?
Can't you hear, can't you hear the thunder?
You better run, you better take cover."

Buying bread from a man in Brussels
He was six foot four and full of muscles
I said, "Do you speak-a my language?"
He just smiled and gave me a vegemite sandwich
And he said,

"I come from a land down under
Where beer does flow and men chunder
Can't you hear, can't you hear the thunder?
You better run, you better take cover."

Lying in a den in Bombay
With a slack jaw, and not much to say
I said to the man, "Are you trying to tempt me
Because I come from the land of plenty?"
And he said,

"Oh! Do you come from a land down under? (oh yeah yeah)
Where women glow and men plunder?
Can't you hear, can't you hear the thunder?
You better run, you better take cover."

puttin1.jpg

Só mesmo esta música para me alegrar... Beijinhos a todos ;)


This page is powered by Blogger. Isn't yours?